Diagnósticos & Tratamentos

Prolapso Urogenital: o que é isso?

 

Por Carlos Bayma

O termo é genérico, “bexiga baixa”, e representa muitos distúrbios urogenitais que, não necessariamente, têm a ver com a bexiga. Mas as alterações da anatomia e função do assoalho pélvico feminino são muitas, tanto quanto suas manifestações clínicas, que vão de poucos e não incômodos sintomas até quadros de incontinência urinária, retenção de urina, infecções urinárias e vaginais, dificuldade para evacuar e dor/desconforto nas relações sexuais.

O assoalho pélvico feminino (APF) é parte do corpo da mulher que compreende a musculatura, os tendões, os ligamentos e os órgãos da pélvis, porção inferior do abdome. Íntegro, exercitado e forte, o APF é um ótimo sustentáculo para órgãos da área: útero, bexiga, uretra, vagina, ovários e reto. O problema é que poucas mulheres fazem atividade física relacionadas a essa parte do corpo.

Prolapso de Bexiga, a popular bexiga baixa, aqui em um grau máximo, com exteriorização do órgão

Com o passar da idade e a chegada do inevitável do envelhecimento, sobretudo após a menopausa (declínio do estrógeno, hormônio que mais intensamente atua no sistema genital e urinário da mulher), associado a gestações e partos e cirurgia para retirada do útero, o prolapso (descida) de órgãos e flacidez muscular acontecem em maior ou menor grau (desde quase imperceptível até exposição parcial/total de estruturas internas).

Prolapso de colo de útero

Então, prolapso significa queda, descida, adotando posições anatômicas anormais, disfuncionais e inadequadas. E, para simplificar, enumeraremos abaixo as principais alterações de localização e função urogenitais:

1- Prolapso de Bexiga (cistocele ou “bexiga baixa”);

2- Prolapso de Útero (uterocele);

3- Prolapso de Reto (retocele);

4- Rotura de períneo (espaço entre final da abertura vaginal e início do ânus).

Prolapso de reto (ou retocele)

Obviamente, existem mais alterações que as apresentadas aqui e até mesmo alterações combinadas (várias em uma só mulher). Entretanto, as fotos aqui mostradas se referem apenas às 3 primeiras alterações acima enumeradas. Não há o objetivo aqui de chocar as pessoas com essas imagens. Há, isso sim, a intenção de alertar as mulheres para que adotem mecanismos de prevenção dessas alterações (manter peso adequado, atividade física regular, pompoarismo), que nas fotos estão em grau acentuado, e que procurem ajuda médica (ginecologista / urologista) tão logo surjam os primeiros indícios das disfunções.

Fotos: Carlos Bayma

Share

20 Comentários »

  1. CARO DR. BAYAMA
    GOSTARIA DE SABER COMO É FEITA A CIRURGIA DO ASSOALHO PÉLVICO,E SE O UROLOGISTA PODE REALIZA-LÁ?
    DESDE JÁ
    MUITO OBRIGADA!!
    ANA CRISTINA
    * ACHEI SUPER ESCLARECEDORA A MATÉRIA SOBRE O PROLAPSO UROGENITAL

    Comentário by ANA CRISTINA — 05/09/2011 @ 9:42 pm

  2. As cirurgias reconstrutoras do assoalho pélvico dependem da faixa etária, do tipo da alteração e de seu grau. Tanto urologista quanto ginecologista podem operar, precisando, para isso, que seja treinado nessa área.

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 05/09/2011 @ 9:47 pm

  3. Prezado Dr. Bayama, muito esclarecedora a forma como o Sr. explica sobre o problema; mas mesmo assim , preciso que o Sr. me elucide algumas dúvidas como: Tenho 49 anos e creio a partir da sua explicação que meu problema seja prolapso de reto ou rotura de períneo. Resido em uma cidade do interior fluminense.Gostaria de saber se consigo esta cirurgia pelo SUS, e qual especialista devo procurar?.Parabéns pelo trabalho, que certamente veem auxiliar a muitas mulheres que como eu, teem dificuldade de expor este problema e oportunidade de ter tantas dúvidas esclarecidas.Desde já agradecida, Márcia.

    Comentário by Márcia Fernanda — 29/09/2011 @ 8:16 pm

  4. Márcia,
    A princípio, sugiro que procure um(a) ginecologista, que trata da rotura perineal. Caso necessário e haja prolapso retal, um(a) proctologia deve ser procurado(a). OS tratamentos podem ser feitos pelo SUS.

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 29/09/2011 @ 9:01 pm

  5. Prezado Dr. Bayama, tenho 31 anos, gesta pra 1 e estou com 20 semana de gestação. Quando estava com 12 semanas,eu senti uma pressão no meu canal vaginal, um abaulamento e fui imediatamente pra emergência. E a obstetra constatou que colo uterino estava no orificio vaginal, e me informou que isso era comum mais em pessoas que já fizeram varios partos. Sendo assim, me orientou quanto ao repouso e realizar USG Transvaginal para mensurar a extensão do colo uterino e levar para minha obstetra que estava me acompanhando. Assim, eu fiz a transvaginal e a extensão do meu colo uterino estava em 3,2 cm. Informei tudo a minha obstetra que me acompanha, ela também disse a mesma coisa, que isso era comum em mulheres que tinham feito varios partos. Me pediu repouso e evitar pegar peso durante o puerperio. E não havia problema em realizar o parto normal.
    Agora estou na 20 semana o colo uterino nao esta mais em meu orifico vaginal, mas precisei de trocar de obstetra, pois meu marido foi transferido de cidade. Agora estou em Santarém-PA, contei deste acontecido com o obstetra atual e ele nao acreditou, disse que isso so acontecia em pessoas idosas e menopausa.
    Fiquei triste com a reação dele, eu queria tirar duvidas em relação ao meu parto.
    Então Drº, venho por meio deste pedir para esclarecer minha duvida: Mediante ocorrido, posso realizar o meu parto normal ou seria aconselhavel uma cesarea?
    Pois, no parto normal a mulher faz muita força, segundo as informações das mulheres que já fizeram parto normal.
    Fico no aguardo,
    desde já
    muito obrigada
    MÕnica Aparecida

    Comentário by Mônica — 15/03/2012 @ 7:14 am

  6. Monica, não é o comum, mas isso pode acontecer em mulheres mais jovens e até mesmo que estão na primeira gestação, sem que – necessariamente – seja um problema. Fique tranquila, faça seu pré-natal normalmente e, se tiver dúvidas, ouça outra opinião.

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 15/03/2012 @ 8:17 am

  7. Dr. tenho 27 anos e tive um filho tive que fazer uma histerectomia parcial a poucos dias senti algo na saida da minha vagina estou muito preocupada sera que tem algo a ver com a cirurgia,algum erro medico?
    Vai vazer 4 anos da cirurgia.

    Comentário by Francyne — 09/04/2012 @ 9:28 pm

  8. EU ESTOU COM TODOS OS EXAMES PRONTOS PRA FAZER A IRURGIA DE RETOCELE E PERINEOPLASTIA AQUI NA MINHA CIDADE, SÓ QUE AQUI NÃO TEM PROCTOLOGISTA, O MÉDICO QUE É GASTRO PODE FAZER ESTA CIRURGIA?? O MÉDICO PRA FAZER A RETOCELE É O GASTRO, JUNTO COM O GINECOLOGISTA PRA FAZER A PERINEOPLASTIA, ME ACONSELHARAM NÃO FAZER AQUI, PEDIR ENCAMINHAMETO PRA PORTO ALEGRE, PUC, HOSPITAL DE CLÍNICAS OU SANTA CASA,,,

    Comentário by MARA ELISA — 10/04/2012 @ 12:50 am

  9. Estou com duvidas, pois sinto um desconforto no canal da vagina e no mesmo tem uma carna já como se estivesse saindo,gostaria, que por favor desse a sua opnião!

    Comentário by RITA DE CASSIA ALVES DOS SANTOS — 08/05/2012 @ 9:07 am

  10. Infelizmente, Rita, não posso opinar. Portanto, procure um(a) profissional especializado(a).

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 08/05/2012 @ 12:42 pm

  11. Caríssimo Dr.Carlos Bayma,há dois meses fiz cirurgia para suspensão de bexiga,tudo correu as mil maravilhas.Após 40 dias após a cirurgia,senti uma dor forte no pé da barriga e sensação de estufamento (gases).Voltei ao médico ,ele informou-me que estou novamente com cistocele em função das minhas paredes pélvicas estarem flácidas para suportarem a suspensão feita.Fiquei encucada,a princípio iam colocar uma tela,segundo eles a Johnson não está mais fornecendo esse material e nenhuma satisfação foi dada aos médicos que operavam usando desse recurso.
    Que o Dr. poderia me ajudar diante do exposto.
    Desde já muito grata ,
    Giseli

    Comentário by Giseli — 24/10/2012 @ 10:43 pm

  12. Embora, provavelmente, a colocação de uma tela seja seu caso, muitos médicos estão deixando de fazer em virtude de alguns problemas. Não é só a Johnson que tem essa tela. Outras indústrias as tem.

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 25/10/2012 @ 10:50 am

  13. graças pelas enformações a respeito da bexiga e útero baixo e como procede eu estou com esses poplemas e tenho diabete a 12 anos e so pessoa com hiv/ aids em uso de arv ja a 15 anos mim diga qual é cuidado que devo te ao realiza a cirugia com relação a diabete. fico no aguardo.da enformação.

    Comentário by maria nazaré c sena — 26/10/2012 @ 12:24 pm

  14. Sinceramente, vc tem que perguntar isso ao seu médico. Boa sorte!

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 26/10/2012 @ 9:15 pm

  15. Dr. por gentileza, poderia me responder se após a cirurgia de colocação da tela na bexiga, for feita força, mas muita força pra evacuar pode-se perder o feito. Eu fiz a cirurgia dia 25-10-12 e como não moro na cidade em q fiz a cirurgia, fiquei com essa duvida pois só voltarei pra consulta após 15 dias. E no dia 27, após colocação de supositório, muito ressequida ainda, acabei fazendo muita força pra evacuar, e fiquei receosa se perdi a cirurgia feita?
    Obrigada

    Comentário by Debora — 28/10/2012 @ 11:01 pm

  16. Caro Dr., bom dia , tive 2 gavidez cesariana na segunda tive um problema após o parto o ultero não contraiu e tive uma hemoragia muito grande ficando até 4 dias na UTI em coma anemico fiz uma retirada de ultero deixando o colo os ovarios e o endometrio, bem depois de 4 anos meu colo do ultero esta baixo e fiquei um ano assim mais agora esta pior e me incomandando muito em todos os sentidos, fisico , emocional e também com o casamento , fui ao médico e ele disse que não poe fazer cirurgia pois fiquei sem sustentação e me deu um tratamento para fazer com ormonio um creme vaginal Ovestrion estou decepcionada e muito triste será que não posso fazer nada para resolver esse problema, grata pela atenção. Maria

    Comentário by Maria Oliveira — 06/11/2012 @ 10:12 am

  17. Sugiro que procure outra opinião.

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 06/11/2012 @ 12:45 pm

  18. Dr.preciso que me tire estas duvidas,fui submetida a uma cirurgia há exatamente 20 dias atras e tenho muitas duvidas no pos operatorio,(sling supra-pubico autologo +colpoplastia posterior)quero saber quantos dias exatos tenho que ficar de repouso absoluto,qto tempo posso ficar em pé,só consigo ficar deitada de lado isso pode prejudicar a recupraçao,abrir e fechar gavetas,porta de geladeiras,pode causar prolbelmas,ainda sinto dores tambem qdo sento como agora que estou teclando,(dores no abdomem)como nao foi uma cirurgia com tela a recuperaçao é mais lenta fui informada disso,mas ficarei muito feliz se puder me dizer exatamente e que posso e nao posso fazer,tenho medo de perder a cirurgia,tenho medo que tudo caia de novo.desde já agradeço e aguardo anciosa resposta.

    Comentário by NÁDIA — 31/12/2012 @ 6:50 am

  19. Não me é permitido – via internet – interferir na conduta de outro médico. Mas fique tranquila.

    Comentário by Blog Dr. Bayma — 31/12/2012 @ 7:28 am

  20. boa tarde dr eu descobrir a 1 ano e nove meses que tenho a bexiga baixa foi depois que ganhei meu filho hoje estou com 26 anos e estou gravida novamente gostaria de saber se mesmo co a bexica baixa posso ter parto normal e se não é perigoso fazer parto normal.muito obrigado.

    Comentário by giseli passos — 20/01/2013 @ 11:57 am

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URL

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

 

Informe abaixo seus dados para receber no e-mail as atualizações e eventos.

Loading...Loading...


Consultório Dr. Carlos Bayma: Hospital Esperança - Andar G3 - Ilha do Leite - Recife - PE - Fone: 81 3131-7870

Copyright © 2011 - Dr. Carlos Bayma - Todos os direitos reservados Termos de Uso e Política de Privacidade